Procon Goiânia divulga lista de preços e dicas para a Black Friday

Objetivo é que o consumidor possa comparar os valores e saber se o desconto realmente vale a pena. Nesta sexta-feira (26/11) de Black Friday, o Procon realiza plantão especial de fiscalização no comércio

Por Redação - Agita Goiás em 24/11/2021 às 08:33:06

Para ajudar os consumidores na Black Friday, que ocorre na próxima sexta-feira (26/11), o Procon Goiânia divulga as planilhas de preços de 429 produtos que podem entrar em promoção. A coleta foi realizada em 39 estabelecimentos entre os dias 12 a 22 de novembro.

A lista é composta por produtos como eletrodomésticos, televisores, celulares, notebooks, eletroeletrônicos, entre outros itens. A pesquisa tem como objetivo ajudar o consumidor a comparar os preços que serão praticados no dia da Black Friday e se for constatada elevação de preço o Procon Goiânia deverá ser acionado para autuar o estabelecimento.

O Procon Goiânia fará nesta sexta-feira (26/11) plantão para receber as denúncias e orientar os consumidores sobre as compras. Os canais de atendimento estarão disponíveis para reclamações de falsos descontos, cancelamento da compra sem justificativa e outros problemas que possam ocorrer.

O Procon Goiânia vai autuar as empresas que praticarem publicidade enganosa ou por descumprimento de oferta. O consumidor poderá denunciar por meio dos telefones 3524-2936 e 3524-2942 ou aplicativo Prefeitura 24 horas.

Confira aqui a pesquisa completa

Orientações

Para evitar dores de cabeça e economizar na hora da compra, o Procon Goiânia orienta o consumidor a procurar com antecedência informações sobre a marca e/ou produto que tenha interesse. É importante fazer uma lista do produto ou serviço que precisa ou deseja e estipular um limite de gasto, evitando, assim, gastar mais do que o previsto.

Na hora da compra, verificar a reputação da empresa, o prazo de entrega e a política de trocas. Qualquer produto, nacional ou importado, deve apresentar informações em português de forma clara, com o CNPJ do fabricante ou importador, além dos riscos à saúde e segurança.

Os produtos devem apresentar o preço à vista e, se vendidos de forma parcelada, o total a prazo, as taxas de juros mensal e anual, como o valor e números de parcelas.

Nas compras online, o consumidor precisa verificar a autenticidade do site. Observar se a extensão HTTPS e o cadeado fechado estão presentes na barra de endereço. Navegar nos canais oficiais das lojas. Evitar clicar em links de ofertas recebidos por e-mail, aplicativos de mensagens ou redes sociais, porque às vezes podem ser vírus.

Desconfiar de ofertas extravagantes em sites desconhecidos. Observar se há alteração no preço informado em todas as etapas da compra. Caso haja divergências, tire prints para comprovar a irregularidade.

Nas compras feitas fora do estabelecimento comercial, como, por exemplo, por telefone, a domicílio ou online, o consumidor pode realizar a devolução do produto dentro do prazo de 7 dias após o recebimento.

Comunicar erro

Comentários