Feira das Pretas+ fortalece o Black Money no Dia Nacional da Consciência Negra

Evento ocorre no fim de semana (20/11 e 21/11), no Shopping Bougainville, com movimentação artística como música, performances, roda de capoeira, samba de roda e desfile de moda com as expositoras para comemorar a data especial. A quarta edição do coletivo favorece os negócios de 28 afroempreendedoras para gerar renda

Por Redação - Agita Goiás em 20/11/2021 às 09:45:00

Estimular a valorização da negritude, encontrar soluções coletivas para continuar a produzir, vender e fortalecer o afroeempreendeorismo. Esses são alguns dos objetivos que a Feira das Pretas+ semeia a cada edição mensal. Em novembro, o evento acontece no fim de semana em que se celebra o Dia Nacional da Consciência Negra, nos dias 20 e 21, no terceiro piso do Shopping Bougainville. Na data em especial, a Feira das Pretas+ quer reforçar a importância da ciranda do Black Money: valorizar e consumir produtos artesanais produzidos por pessoas negras.

A Feira das Pretas+ protagoniza a gestão de micro e pequenos empreendimentos da economia criativa, moda, artesanato, gastronomia e produção cultural, e visa à geração de renda, superação da vulnerabilidade econômica, fortalecimento e valorização do afroempreendedorismo em Goiás.

O evento é realizado pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (SMDHPA) e faz parte de um projeto piloto de atenção e retomada econômica para o pós-pandemia, em parceria com grupos de mulheres negras, indígenas e de comunidades tradicionais. "A ação visa fortalecer projetos de economia criativa com atenção à diversidade étnica e racial que existe no município", explica a secretária de Direitos Humanos, Cristina Lopes.

Sob a direção da artesã e afroempreendedora Renata Caetano, idealizadora do projeto, a Feira das Pretas+ tem o intuito de criar e possibilitar estratégias de mercado frente ao índice crescente de desemprego, que já existia e se alarma na pandemia, da população negra, em específico da mulher negra. "A Feira representa um espaço de representatividade, diversidade e equidade. Levantamos pautas de discussões sobre racismo estrutural e as disparidades que dele advém. Para além do espaço físico, é um espaço de empatia, afeto", reforça Renata.

Palco cultural

Neste mês, em especial, a Feira das Pretas+ conta com uma programação artística para celebrar o Mês da Consciência Negra, e traz ao palco uma grande movimentação artística.

O sábado (20/11) começa com o Musical Poético, estrelado pela expositora e cantora Milca Francielle. Ela será acompanhada por Diego Amaral, referência no cenário musical goiano, nacional e internacional. O duo traz no repertório o que há de melhor do samba raiz e levada do funk.

Seguimos com inserções da expositora, bailarina e coreógrafa Luciana Caetano e da expositora, pesquisadora e performer em dança Daya Gomes.

Para dar sequência à maestria das Artes, terá samba de roda, com o grupo Sambadeiras de Bimba, liderado por Mestre Luizinho. Também se apresenta na Feira das Pretas+ a roda de capoeira com os mestres Charme e Goiano, ambos são referências no estudo e prática da Capoeira de Goiás para o Mundo.

Para embalar a feira no domingo (21/11), a apresentação musical da expositora e cantora Milca Francielle, acompanhada do Diego Amaral. Por fim, a feira encerra-se com desfile das expositoras, celebrando o momento ímpar para o evento.

Negócio Negro

Ser empreendedor no Brasil não é uma atividade fácil, ainda mais se a pessoa for negra e mulher. Há uma muralha de obstáculos e o racismo fala mais alto, mas se consegue romper as barreiras e abrir portas. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que no Brasil 27,1% do afroempreendedores começam um negócio por falta de emprego ou outra ocupação, como forma de sustentar suas famílias.

Para o Sebrae, há mais microempreendedores entre os pretos e pardos (68%) do que entre brancos (49%). As mulheres são a maioria esmagadora de empreendedores negros. Entre elas, 58% buscaram empréstimos com bancos, mas não conseguiram para estabelecer seu próprio negócio. Por isso, espaços como o da Feira das Pretas+ são alternativas para a afroempreendedora reunir força por meio do coletivismo, fortalecer o próprio negócio e prosperar para gerar renda para ela e família. "É uma forma conjunta de estimular outras mulheres negras a ressignificarem suas vidas", pontua.

Programação
-Sábado
16:45h – Abertura Feira das Pretas- Saudação produção Feira das Pretas e apoio institucional – Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Ações Afirmativas
17h – Musical Poético Performático
18h – Apresentação Samba de roda- Sambadeiras de Bimba
Roda de Capoeira: Mestre Charme e Mestre Goaino
-Domingo
15h – Musical Poético Performático
Canto: Milca Francille e Renata Caetano
Músico: Diego Amaral
Performances
Luciana Caetano
16h Desfile Mix Feira das Pretas+ – ENCERRAMENTO
Serviço
Assunto: Feira das Pretas+
Data: 20 e 21 de novembro de 2021
Horário:
20 de novembro: das 10h às 22h;
21 de novembro: das 14h às 20h;
Entrada franca.
A feira seguirá todos os protocolos de segurança sanitários contra a Covid-19.

Mais informações:

  • Renata Caetano: idealizadora e expositora
    Fone: (62) 99525-9203
    Fone: (62) 9939-2982

Márcia Fabiana, assessora de comunicação e expositora


Comunicar erro

Comentários