Caiado sanciona leis que criam programas Dignidade Menstrual e Bolsa Estudo voltados para combate à evasão escolar

Caiado agradece a deputados estaduais pela aprovação de do Bolsa Estudo e do Programa de Dignidade Menstrual: "Aprovaram as leis necessárias para que nós tivéssemos o espaço fiscal para oferecer mais programas sociais"

Por Redação - Agita Goiás em 17/11/2021 às 09:12:27

O governador Ronaldo Caiado garantiu, em solenidade realizada com deputados estaduais, nesta terça-feira (16/11), para marcar a sanção das leis que instituem os programas Dignidade Menstrual e Bolsa Estudo, que, enquanto for governador de Goiás, os dois benefícios serão permanentes. "Não são programas com duração por tempo limitado, serão durante todo o tempo do meu mandato. Se eu tiver a condição de continuar por mais tempo à frente do governo, mais tempo esse projeto também permanecerá", disse ele. "Não se combate a pobreza se não se interromper o ciclo da pobreza", alertou.

Caiado ressaltou o trabalho da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) no acolhimento dos projetos, de autoria da Governadoria. Os dois foram aprovados, nesta terça-feira (16/11), por unanimidade, em segunda e definitiva votação: receberam 32 votos favoráveis e nenhum contrário. "Nada disso seria possível se esses parlamentares que compõem a base do governo não tivessem aprovado todas as leis necessárias para que nós tivéssemos o espaço fiscal para oferecer mais esses programas sociais", destacou.


O Programa Goiano de Dignidade Menstrual tem por objetivo atender cerca de 146 mil mulheres a partir do fornecimento de absorventes àquelas que sejam ou estejam na rede pública de ensino, bem como adolescentes em cumprimento de medida de privação de liberdade, privadas de liberdade em cumprimento de pena nos regimes fechado e semiaberto do sistema prisional goiano, e aquelas em situação de rua e/ou em extrema pobreza.


O Bolsa Estudo concederá, mensalmente, R$ 100 a cada um dos mais de 200 mil alunos do ensino médio da rede estadual de ensino. "A única maneira é dar condições para que, amanhã, os jovens continuem motivados a estudar, se formar e se profissionalizar", assinalou Caiado.

Comunicar erro

Comentários